OS PROCESSOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO DE ALUNOS SURDOS A PARTIR DA ESCRITA DA LÍNGUA DE SINAIS NO SISTEMA SIGNWRITING

Fernando Henrique Fogaça Carneiro, Mariane Pereira Lombardi, Alessandra Ayres

Resumo


O presente artigo apresenta discussões a partir da observação de práticas pedagógicas realizadas na Escola Especial para Surdos Frei Pacífico (ESFP). Este artigo está vinculado a um projeto de pesquisa recém iniciado, registrado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que tem por objetivo analisar a constituição e circulação da Escrita da Língua de Sinais (ELS) – no sistema SignWriting – em, pelo menos, uma instituição bilíngue para surdos do estado do Rio Grande do Sul com alunos matriculados nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, bem como as aplicações da grafia nos processos de alfabetização e letramento desses estudantes – seja em língua de sinais, seja em língua portuguesa. Seu referencial teórico advém do intercruzamento de teorizações dos Estudos Culturais em Educação, Estudos Surdos e Linguística das Línguas de Sinais, em consonância com os estudos de Michel Foucault e Ludwig Wittgenstein sobre discurso, poder e linguagem. Foram analisados materiais e práticas de professores nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental os quais mostraram o interesse dos alunos na leitura e na escrita em (e a partir da) ELS, bem como a compreensão de que ELS e Língua Portuguesa (LP) são códigos diferentes, ponto considerado importante para os processos de letramento que envolvem alunos surdos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Afluente: Revista de Letras e Linguística

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN 2525-3441


INDEXADORES:

http://diadorim.ibict.br/bitstream/1/1301/1/azul.jpg

Resultado de imagem para latindex

  Resultado de imagem para livre revistas de livre acesso

 

VISITANTES MUNDIAIS DA AFLUENTE: REVISTA DE LETRAS E LINGUÍSTICA