A INTERFERÊNCIA LINGUÍSTICA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ESPANHOLA EM PROFESSORES E APRENDIZES BRASILEIROS

José Alberto Miranda Poza, Girleide Santos de Melo

Resumo


O presente trabalho trata sobre os marcadores discursivos utilizados na oralidade por professores e aprendizes brasileiros de espanhol no viés do problema de interlíngua. Trazemos questões sobre o processo de aprendizagem de uma língua estrangeira, a relação de semelhanças e diferenças entre a língua portuguesa e espanhola, discussões sobre interlíngua e portunhol, análise contrastiva e análise de erros e tipos / processos de interlíngua. Nosso objetivo geral é analisar o fenômeno da interlíngua nos marcadores discursivos, através de discursos proferidos por brasileiros em língua espanhola, fazendo-o de forma contrastiva com os referentes correspondentes à língua portuguesa. Consideramos a interlíngua como a fala dos aprendizes de língua estrangeira que representa a língua em desenvolvimento e na qual se advertem equívocos. Em nosso caso, um brasileiro que ensina ou estuda espanhol se situa num espaço virtual que não chega a identificar-se nem com a língua espanhola – língua meta -, nem com a língua portuguesa. Os marcadores, de categoria extraoracional, encontram-se vinculados a fatores enunciativos, próprios da interação verbal e que pertencem ao âmbito da subjetividade do falante. Na metodologia de campo, realizamos gravações em sala de aula, fizemos as transcrições das coletas, para, em seguida, estabelecer a análise, de índole qualitativa, buscando sempre aqueles elementos que se encaixam no âmbito dos marcadores discursivos e que não pertenciam à língua espanhola, resultado – em palavras de Durão (2008) - de uma transferência ou interferência, consequência do processo de interlíngua (MIRANDA POZA, 2014) com a língua portuguesa. Após análise dos dados coletados, concluímos que a interlíngua embora seja um processo necessário na aprendizagem de qualquer língua estrangeira em qualquer indivíduo, no caso de se prolongar mais do que necessário chegando-se à fossilização, não existindo preocupação em avançar de nível, em especial pelo fato da proximidade nas línguas portuguesa e espanhola, poderíamos encontrar problemas na adequação dos métodos de ensino de língua espanhola para brasileiros.       


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Afluente: Revista de Letras e Linguística

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN 2525-3441


INDEXADORES:

http://diadorim.ibict.br/bitstream/1/1301/1/azul.jpg

Resultado de imagem para latindex

  Resultado de imagem para livre revistas de livre acesso

 

VISITANTES MUNDIAIS DA AFLUENTE: REVISTA DE LETRAS E LINGUÍSTICA