Políticas Editoriais

Foco e Escopo

O periódico é dividido em duas seções, uma temática e outra de caráter livre. Na seção temática são aceitos artigos inéditos pertinentes à temática proposta somente por doutores filiados à instituição de ensino superior. Já a seção livre funciona em fluxo contínuo, estando aberta para submissão de trabalhos inéditos tais como: artigos, resenhas e ensaios. Podem submeter trabalhos, para essa seção, professores mestres e doutores vinculados a uma instituição de nível superior; mestrando em coautoria com um doutoro; e doutorandos, vinculados a um curso de pós-graduação. Quando em coautoria, são estimuladas contribuições que envolvam pelo menos um autor com título de doutor.

As línguas aceitas para publicação são o português, o inglês e o espanhol. Conceitos e opiniões contidos nos trabalhos submetidos à Afluente são de responsabilidade de seus autores.

 

Políticas de Seção

Apresentação

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: Ensino de Língua Portuguesa e Literatura: a pesquisa, a teoria e o método

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Livre

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenha

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Produção Artística

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Ensaio

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Diretrizes para Autores

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: Diversidade Cultural e Linguística

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Libras: conquistas e desafios após Decreto nº 5626/2005

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática - João Cabral de Melo Neto: o inconformado conformista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: A produção de gêneros textuais na escola

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: Da Filosofia às TIC: um diálogo com várias Ciências

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: Maria Firmina dos Reis, escritora e jornalista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: Ensino-Aprendizagem de Línguas Adicionais

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: Literatura e Filosofia

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: HISTÓRIA, IDENTIDADE, CORPO E LITERATURA

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

SEÇÃO TEMÁTICA: ESTUDOS DO LÉXICO – PERSPECTIVAS

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

DOSSIÊ TEMÁTICO INTERDISCIPLINAR: Desafios para a formação educacional dos surdos: línguas de sinais, suas interfaces

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Temática: A COMPLEXIDADE DA CONDIÇÃO DO EXÍLIO NA LITERATURA

Editores
  • Maria Bonfim
  • Márcia Miguel Feitosa
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Estudos Literários

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Estudos Linguísticos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

O processo de avaliação de trabalhos submetidos para publicação na Afluente se dá em duas instâncias. Na primeira, o trabalho é analisado pelos organizadores do número temático e pela Comissão Editorial da Afluente, que faz uma avaliação preliminar da pertinência do conteúdo dos trabalhos em relação ao tema proposto e à política editorial da Revista e da adequação da redação ao gênero proposto e das normas de publicação. Nessa etapa, o trabalho pode ser rejeitado ou então. Já na segunda instância, os trabalhos selecionados na primeira instância são encaminhados para avaliação de dois pareceristas da Comissão Consultiva que indicam qual parecer é pertinente ao trabalho analisado: aprovado, aprovado com ressalvas e reprovado. Somente são publicados os trabalhos aprovados pelos dois pareceristas, mesmo aqueles com ressalvas que realizarem as modificações solicitadas. Havendo divergência entre os dois pareceres, um terceiro é solicitado.

 

Periodicidade

Quadrimestral

 

Política de Acesso Livre

A Afluente: Revista de Letras e Linguística não cobra custos de processamento e nem de submissão de artigos.

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Normas para publicação: instruções aos autores

Afluente: Revista de Letras e Linguística

Código de Conduta e Boas Práticas

A revista Afluente segue as diretrizes do Código de Conduta e Boas Práticas do COPE (Committee on Publication Ethics) e as submissões devem atender a essas diretrizes: para conhecimento do Código, consulte o texto original em inglês ou sua tradução para o português.

Normas para submissão

[Atualizadas em 30.12.2017]

1. Normas gerais

a) A revista Afluente aceita para publicação textos inéditos em sua especialidade: artigos com o objetivo de promover e divulgar pesquisas nacionais e internacionais sobre Linguística, Teoria Literária, Estudos Comparados, Língua Portuguesa, Ensino de Literatura e Língua Portuguesa e, por fim, Língua Brasileira de Sinais.

b) Cada autor pode submeter apenas um texto por número da revista. Tendo o texto publicado, só poderá realizar nova submissão no ano seguinte.

c) O texto não pode ser submetido a outra revista concomitantemente.

d) Serão aceitos textos em português, inglês e espanhol.

e) Para textos com mais de um autor, todos os autores devem ser indicados na página de registro da submissão.

f) O texto deverá vir devidamente revisado pelo autor. A comissão editorial reserva-se o direito de fazer nova revisão e de fazer as alterações necessárias. Textos que apresentem problemas de forma, estilo e/ou adequação aos padrões da revista serão rejeitados.

g) A reprodução para fins comerciais de qualquer texto publicado na revista  é proibida.

h) A reprodução do texto publicado na revista em outras publicações deve ser precedida de consulta ao editor-chefe.

2. Formatação

a) Limite entre 15 a 20 páginas para artigos, de 10 a 15 páginas para ensaios, de 5 a 10 para resenhas e entrevistas.

b) Formato de página A4, fonte times new roman em tamanho 12 (exceto quando indicado outro padrão), espaço entre linhas 1,5 cm, parágrafos com adentramento na primeira linha de 1,25 cm, margem 3 cm (superior e esquerda) x 2 cm (inferior e direita), formato doc.

c) O título no idioma original do artigo deve estar em negrito, fonte tamanho 12, centralizado e em maiúsculo. Sua tradução para o inglês deve vir na linha abaixo, centralizada, em negrito, letra maiúscula e em itálico com fonte do mesmo tamanho. No caso de artigos em inglês, o título deve vir traduzido para o português na linha abaixo.

d) O texto não pode conter os nomes do(s) autor(es) nem sua afiliação. 

e) O resumo no idioma original do artigo deve vir duas linhas abaixo do título traduzido. A palavra Resumo (ou correspondente no idioma original do artigo) deve vir em negrito e sem itálico, seguida de dois pontos. O texto do resumo deve começar após a palavra no mesmo parágrafo. O resumo deve seguir as normas da ABNT NBR 6028:2003: conter objetivo, método, resultados e conclusões do artigo; compor-se de sequência de frases concisas em parágrafo único;  usar verbo na voz ativa e na terceira pessoa do singular; ter entre 100 e 250 palavras; e estar escrito na fonte times new roman, fonte tamanho 11.

f) As palavras-chave devem vir logo abaixo do resumo. A expressão Palavras-chave (ou correspondente no idioma original do artigo) deve vir em negrito e sem itálico, seguida de dois pontos. As palavras-chave devem vir com a primeira letra maiúscula, separadas por ponto e vírgula, sem negrito ou itálico, finalizadas por ponto, entre 3 a 5 palavras.

g) O Abstract e as Keywords em inglês devem vir após esses elementos no idioma original do artigo, seguindo as mesmas instruções de formatação. Nos casos de artigos em inglês, o abstract e as keywords devem ser seguidos de resumo e de palavras-chave em português.

h) Os títulos das seções devem vir sem recuo, com numeração arábica (com número sem ser seguido de ponto), em negrito e maiúscula apenas no início. A numeração não deve incluir as referências. Entre o parágrafo anterior ao subtítulo e entre o subtítulo e o parágrafo posterior devem ser deixadas duas linhas em branco.

i) Dentro do texto, a designação de títulos de livros deve vir em itálico (maiúscula apenas no início, exceto em caso de nomes próprios); e a de artigos de periódicos, entre aspas.

j) Palavras que necessitem de tradução ou glosa devem vir em itálico, seguidas da tradução ou glosa entre aspas e entre parênteses.

k) Dedicatórias e agradecimentos devem vir após o último parágrafo do texto e antes das referências.

l) Ilustrações, gráficos e tabelas devem ter sua fonte indicada quando não tiverem sido produzidos pelo autor do texto submetido e devem ter a autorização do autor no caso de serem terceiros.

m) Notas explicativas devem aparecer como nota de rodapé, com numeração arábica contínua ao longo do texto.

n) Nas Referências, quando houver mais de uma entrada do mesmo autor, deve-se repetir o nome do autor ao invés de utilizar traços.

o) No que se refere à autoria, a submissão deve  estar em conformidade com o disposto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998: “Não se considera co-autor quem simplesmente auxiliou o autor na produção da obra literária, artística ou científica, revendo-a, atualizando-a, bem como fiscalizando ou dirigindo sua edição ou apresentação por qualquer meio” (Art. 15,  § 1º).

3. Citações

a) As citações devem seguir o sistema autor-data das normas da ABNT NBR 10520:2002.

b) As formas básicas de citação são apresentadas e exemplificadas a seguir:

Autor de citação fora de parênteses: letra inicial maiúscula seguida de minúsculas com ano e página.

Segundo Lima (1979, p. 28), [...]

Autor de citação entre parênteses: apenas letras maiúsculas com ano e página.

Sabe-se hoje que não é possível sustentar a tese de que o latim vulgar tenha sido homogêneo  (ELIA, 1979, p. 42).

Citação indireta: não usar aspas, mas indicar autor, data e página.

Para Elia (1979, p. 2), há uma relação de parte para o todo entre filologia e linguística.

Citação direta com menos de três linhas: usar aspas duplas, indicando ainda autor, data e página; usar aspas simples para citação dentro da citação.

São chamados de superestratos “[a]s línguas de povos conquistadores que influenciam a língua de povos conquistados sem contudo absorvê-la”  (ELIA, 1979, p. 110).

Citação direta com mais de três linhas: parágrafo com recuo de 4 cm, fonte tamanho 11, sem itálico e sem aspas, indicando ao final entre parênteses autor, data e página.

Como lembra Elia em relação ao método de Bopp,

[u]m dos mais importantes resultados do método foi a classificação genealógica das línguas, segundo a qual um grupo de línguas é reconduzido ao antepassado comum (eslavo comum, germânico comum, latim comum...) do qual aquelas são fases ou diferenciações. (ELIA, 1979, p. 5)

c) Para os demais casos, recomenda-se consulta direta ao texto das normas da ABNT NBR 10520:2002.

4. Referências

a) As referências devem vir após o último elemento do texto ou após os agradecimentos, quando houver. Devem estar em ordem alfabética sem recuo na segunda linha, com alinhamento justificado e sem saltar linha em branco de uma referência para outra.

b) As referências devem seguir as normas da ABNT NBR 6023:2002.

c) As formas básicas de referências são apresentadas e exemplificadas a seguir:

Livro: autor(es) (com prenomes e sobrenomes abreviados), título (em itálico) e subtítulo (sem itálico), edição, local, editora e data de publicação.

ELIA, S. Preparação à linguística românica. 2. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1979.

Tese, dissertação ou monografia: autor, título, data, número de páginas, tipo de documento, grau, unidade acadêmica, instituição, cidade e data.

PONTES, E. Sobre o conceito de sujeito. 1984. 349 f. Tese (Concurso de professor titular do Departamento de Linguística e Teoria da Literatura) - Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, 1984.

Capítulo de livro: autor(es), título do capítulo, expressão In:, referência completa do livro e  paginação. Para capítulo de livro do mesmo autor, usar a 5 travessões baixos seguidos de um ponto no lugar do nome do autor. Para organizadores ou coordenadores, emprega-se (Org.). ou (Coord.), respectivamente.

BITTENCOURT, V. A filologia no Brasil. In: GONÇALVES, G. R.; RAVETTI, G. (Orgs.). Lugares críticos: línguas, culturas, literaturas. Belo Horizonte: Orobó/Faculdade de Letras da UFMG, 1998. p. 171-184.

Artigo em periódico: autor(es), título do artigo, título do periódico, local de publicação, volume ou ano, número, paginação inicial e final, data.

DINIZ, D. C. B. Cartas inéditas de Dom Pedro II a Henri Gorceix: tradução e comentário. Caligrama, Belo Horizonte, v. 15, n. 1, p. 125-142, 2010.

Matéria de jornal: autor(es) (se houver), título da matéria, título do jornal, local, data, seção, caderno ou parte do jornal e paginação correspondente.

SALLES, W. A língua de Cesária aproxima o Brasil de Cuba e Cabo Verde. Folha de São Paulo, São Paulo, 28 abr. 2001. Folha Ilustrada, Caderno E, p. 10.

Trabalho publicado apresentado em evento: autor(es), título do trabalho, expressão In:, nome do evento, numeração do evento (se houver), ano e local (cidade) de realização, título do documento (anais, atas, etc.), local, editora, data de publicação e página inicial e final da parte referenciada.

MEGALE, H. Matéria de Bretanha: da França ao ocidente da Península Ibérica. In: ENCONTRO DE ESTUDOS ROMÂNICOS, 2, 1994, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Departamento de Letras Românicas/Faculdade de Letras/Universidade Federal de Minas Gerais, 1995. p. 11-21.

Documento de acesso exclusivo em meio eletrônico (bases de dados, sites, programas, mensagens eletrônicas, etc.): autor(es), título do serviço ou produto, versão (se houver) e descrição física do meio eletrônico.

HOUAISS, A. et al. Dicionário eletrônico houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. 1 CD-ROM.

d) Caso alguma das obras referenciadas esteja disponível on-line, deve-se necessariamente indicar seus dados: endereço eletrônico, apresentado entre os sinais < >, precedido da expressão Disponível em:, e a data de acesso ao documento (dia, mês abreviado e ano completo, separados apenas por espaço), precedida da expressão Acesso em:.

DINIZ, D. C. B. Cartas inéditas de Dom Pedro II a Henri Gorceix: tradução e comentário. Caligrama, Belo Horizonte, v. 15, n. 1, p. 125-142, 2010. Disponível em: <http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/caligrama/article/view/155/109>. Acesso em: 31 out. 2014.

e) Para os demais casos, recomenda-se consulta direta ao texto das normas da ABNT NBR 6023:2002.