Afluente: Revista Eletrônica de Letras e Linguística

 Afluente - Revista de Letras e Linguística, em formato eletrônico, foi criada em 2015 pela Coordenação de Letras, da Universidade Federal do Maranhão, campus Bacabal, com o objetivo de promover e divulgar pesquisas nacionais e internacionais sobre Linguística, Teoria Literária, Estudos Comparados, Língua Portuguesa, Ensino de Literatura e Língua Portuguesa e, por fim, Língua Brasileira de Sinais.

Atualmente, publica três números por ano, constituídos sobretudo de artigos, resenhas, ensaios, entrevistas e produções artíticas nacionais e/ou internacionais.

O periódico é dividido em duas seções, uma temática e outra de caráter livre. Na seção temática são aceitos artigos inéditos pertinentes à temática proposta somente por doutores filiados à instituição de ensino superior. Já a seção livre funciona em fluxo contínuo, estando aberta para submissão de trabalhos inéditos tais como: artigos, resenhas, ensaios, entrevistas e textos literários (contos e poemas). Podem submeter trabalhos, para essa seção, professores mestres e doutores vinculados a uma instituição de nível superior; e doutorandos, vinculados a um curso de pós-graduação. Quando em co-autoria, são estimuladas contribuições que envolvam pelo menos um autor com título de doutor.

As línguas aceitas para publicação são o português, o inglês, o espanhol e o francês. Conceitos e opiniões contidos nos trabalhos submetidos à Afluente são de responsabilidade de seus autores.

Qualis CAPES - B4 (Educação)

                      B5 (Letras/Linguística)

                      B5 (Interdisciplinar)

  
 

 

  

Notícias

 

CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO

 

Chamada para publicação: v.2, n.6

Seção Temática: Literatura e Filosofia

Se a filosofia se caracteriza, sobretudo, por representar o saber e a razão – faculdades supostamente superiores à inspiração e à emoção (bastando lembrar o banimento do poeta n’A República de Platão) –, é forçoso constatar que a fragilidade dessa divisão se agrava no fim do século XVIII, quando a relação entre filosofia e literatura ganha um impulso de novas formas de escritura que desafiam a filosofia tradicional. A revalorização epistemológica da literatura, obervada a partir da época das Luzes, acompanha a crise da filosofia racionalista e a virada subjetivista kantiana: a contingência do conhecimento humano abre vias para um pensamento filosófico literário, que se torna, por sua vez, o reflexo da incerteza epistemológica da modernidade. A hegemonia da filosofia é colocada em questão e as fronteiras entre filosofia e literatura adquirem contornos incertos. O que passa a caracterizar, assim, as relações entre filosofia e literatura? Existe uma literariedade da filosofia? Como abordar o conteúdo filosófico da literatura? A literatura pode abordar questões epistemológicas, estéticas, metafísicas ou éticas? Tais questões são discutidas por um número considerável de filósofos, escritores e críticos.

Esta chamada visa, portanto, elucidar a relação ambivalente entre filosofia e literatura. Para tanto, vários eixos de reflexão serão considerados:

- A filosofia na literatura;

- A literatura na filosofia;

- As formas literárias da filosofia;

- A literatura e a ética;

- A textualidade da filosofia.

Organizadores

Prof.ª M.ª Vanessa de Oliveira Temporal (UFSCar/Lyon III)

Prof. Dr. Franco Baptista Sandanello (UFMA)

Seção livre: artigos, resenhas e entrevistas relacionados aos Estudos Linguísticos e Literários.

Prazo para recebimento dos trabalhos: 20/10/17

Previsão para publicação: dezembro de 2017


 
Publicado: 2017-02-07
 
Outras notícias...

v. 2, n. 4, jan./abr. 2017


Capa da revista